Home / INICIO / Os Janízaros- a elite do exército otomano

Os Janízaros- a elite do exército otomano

Temidos por todos os inimigos do Império Otomano, os Janízaros tornaram-se definitivamente a unidade militar mais icônica da história do exército turco. Não apenas pela sua eficiência em batalha, sua estrita disciplina e a crescente força política que conquistaram ao longo das décadas, mas também graças a sua forma peculiar de recrutamento: o devşirme, ou Imposto de Sangue.

Ao contrário de boa parte do exército otomano, que era formado de voluntários dos nobres de cada região dominada pelo império, saqueadores e mercenários; os janízaros eram recrutados ainda crianças, como uma espécie de pagamento dos povos conquistados. Esse sistema de recrutamento forçado era chamado de devşirme, e foi introduzido no século XIV pelo sultão Murad I.

Depois de recolhido o “imposto de sangue”, os jovens recrutas eram circuncidados e enviados para famílias turcas, onde aprendiam sua língua e seus hábitos. Mais tarde, eram enviados a campos de treinamento, onde lhes ensinavam profissões compatíveis com o seu talento e o combate com os mais diversos tipos de armas, inclusive tornando-se a primeira unidade militar a amplamente difundir o uso de armas de fogo. Durante esse período, eram ensinados também a adorar o sultão. Seu treinamento era concluído quando tinham a idade de 24 ou 25 anos, e eles chamavam a si próprios de “sociedade da colher”, para lembrar do senso de camaradagem entre eles. Além disso, suas patentes recebiam nomes de funções de cozinha, como “cozinheiro chefe’” ou “fazedor de sopa”.

A disciplina entre os janízaros era extremamente rígida, sendo proibido o uso de álcool, a prática de profissões alheias à atividade militar e o casamento (mesmo essa última regra tendo se tornado aos poucos meramente simbólica). Eram também unidades muito bem equipadas, recebendo armaduras grossas e os mais diversos tipos de armas: desde lanças e cimitarras a espadas e mosquetes.

Os janízaros também deixaram uma forte marca cultural na Turquia. Não apenas se tornaram um símbolo de coragem, como as marchas de suas bandas militares serviram mais tarde de inspiração a grandes músicos europeus. O estilo musical criado por eles ficou conhecido como mehter. Se quiser, você pode ouvir uma dessas marchas clicando aqui.

Janízaros marchando durante a rebelião no século XIX

Os janízaros não apenas assumiram as características de um corpo de elite no campo de batalha, como também eram os responsáveis pela guarda do sultão e seu palácio. Por estarem vinculados ao sultão, e não aos seus vassalos, os janízaros acabaram se tornando uma tropa muito mais confiável. Os mesmos foram responsáveis por diversas vitórias contra os húngaros, poloneses e romenos ao longo dos séculos XV e XVI; e, ironicamente, o mau uso dessas unidades foi uma das causas para a derrota otomana no Segundo Cerco de Viena (mais detalhes aqui).

No século XVII, o devşirme foi abolido, e o recrutamento de janízaros tornou-se hereditário. Devido ao enorme crescimento na política otomana, diversos sultões tentaram se livrar, de forma infrutífera, dos corpos de janízaros; até que uma rebelião fracassada fez com que os comandantes janízaros fossem perseguidos durante o século XIX.

Ironicamente, os janízaros deixaram sua marca na história por estarem tanto entre os responsáveis pela ascensão do Império Otomano- combatendo com eficiência nas linhas de combate e garantindo algumas das mais importantes vitórias turcas- como pela sua queda, graças à instabilidade política causada por sua influência.

About Lucas Mayon

Estudante de Direito em Brasília, criador da página.

Check Also

Falhando miseravelmente em Age of Empires II

  Então basicamente você começa o jogo com meia dúzia de aldeões e logo de …