Home / INICIO / O desastre americano: Gettysburg, dia 3
A carga do Maj. Gen. Pickett vista a partir de Cemetery Hill.

O desastre americano: Gettysburg, dia 3

Continuamos com o encerramento da nossa série de 3 artigos sobre Gettysburg, a maior batalha lutada em solo norte-americano até os dias de hoje. Voltamos hoje para encerrar a história da batalha que selou o rumo da Guerra Civil Americana. Você ainda pode ler sobre os dois dias anteriores da batalha clicando nos seguintes links: Dia 1; Dia 2.

 

O Dia Anterior

No segundo dia do combate, os planos de Lee foram barrados pelas defesas do General Meade e sua defesa no topo de Cemetery Hill, basicamente mantendo as posições tomadas pelos confederados no primeiro dia de batalha, porém, deixando ambos os lados críticos em força humana e munição.

O general confederado Longstreet ainda escreveria em suas memórias que chegou a discutir os planos de Lee para aquele último dia de batalha, as objeções de Longstreet eram muitas, porém Robert E. Lee seguiu confiante de que os flancos unionistas estavam enfraquecidos. A verdade é que o exército do Potomac esperava um ataque nos mesmos lugares, e tomou prontidão para reforçar estes pontos durante a noite.

 

Culp’s Hill e a Carga do General Pickett

Disposição das tropas e avanços no terceiro dia de Gettysburg.

 

O plano para o terceiro dia de batalha era simples: Lee planejava abrir o dia com salvas de artilharia, com o objetivo de enfraquecer as posições unionistas e então atacar nos mesmos locais do dia anterior. Ewell iria atacar o flanco direito, em Culp’s Hill e Longstreet iria atacar o flanco esquerdo, em Little Round Top. Mas antes que o corpo do Gen. Longstreet estivesse pronto para o ataque, a artilharia unionista iniciou um bombardeio de artilharia contra as tropas de Ewell, logo no raiar do dia, com o objetivo de retomar as posições perdidas no dia anterior.

Ewell avançou contra Culp’s Hill e, novamente, após combates extremamente sangrentos, terminando entre 11h e meio dia, as tropas unionistas são finalmente capazes de retomar suas posições defensivas e o segundo combate por Culp’s Hill chega a um fim.

Preocupado com o resultado no flanco direito, Lee ordena que toda a sua artilharia junte-se em Peach Orchard e comanda o que ficou conhecido como o maior bombardeio de toda a guerra. Cerca de 170 canhões confederados atiraram contra a zona centro-esquerda da linha de defesa da União, que retornou fogo igualmente.

O brigadeiro general confederado Evander M. Law descreveu o evento do bombardeio no centro como “uma das cenas mais magníficas de toda a guerra. […] Olhando através do vale de Gettysburg, duas colinas coroadas por fogo e fumaça, enquanto suas baterias, quase inigualáveis cuspiam sua tempestade de ferro”. Apesar disso, os confederados não atingiram o objetivo de inutilizar a artilharia unionista e esvaziar o centro.

 

O avanço do Maj. Gen. Pickett.

 

Às 15h, reunindo uma força de seis brigadas, sob comando do Major General Pickett, cerca de 12,500 soldados avançaram através do vale entre Peach Orchard e Cemetery Hill.

Por conta da bateria de artilharia confederada não ter sido tão eficiente quanto planejado e por falta de munição, as tropas de Pickett tornaram-se alvo fácil para o fogo da artilharia da união. O bombardeio iria eliminar cerca de um terço de toda a força de Pickett, que chegaria a engajar em combate de baioneta alguns setores das forças do Maj. Gen. Hancock, responsável pela defesa do setor.

O ápice da carga é conhecido como a “Marca d’água alta da Confederação”, uma analogia às represas que marcam os pontos altos das cheias, o ponto mais perto no qual a Confederação conseguiu alcançar para tornar-se independente por vias militares.

 

A carga do Maj. Gen. Pickett vista a partir de Cemetery Hill.

 

Monumento retratando um soldado do 72º Regimento de Voluntários da Pennsylvania, os responsáveis por alcançar o ponto mais longe no avanço do Maj. Gen. Pickett.
A estátua mostra um soldado segurando seu rifle como se fosse uma clava, indicando o intenso combate corpo-a-corpo naquele local.

 

Consequências

Com a carga do general Pickett terminado em desastre, algumas escaramuças de cavalaria ainda ocorreriam em outros setores mais distantes do campo, mas a batalha estava perdida naquele 3 de julho de 1863. A guerra ainda continuaria por quase dois anos, mas não se mostraria mais em favor da Confederação.

As baixas do exército confederado nunca seriam repostas e o abalo psicológico de Gettysburg afetou diretamente em outros eventos da guerra, levando ultimamente à derrota da causa confederada.

About Vitor Machado

Estudante de Comunicação Social – Relações Públicas na Universidade Federal do Paraná. Amante de história e escritor de fanfic. 19 anos.

Check Also

Futurismo, Guerra e o Declínio do Ocidente

Realmente, o século XX nasceu na paz e na prosperidade de manjedouras douradas da Belle …