Home / INICIO / A Marcha Eslava- como Tchaikovsky salvou centenas de vidas

A Marcha Eslava- como Tchaikovsky salvou centenas de vidas

Drugovi, a história de hoje certamente vai ser do gosto tanto daqueles que admiram a história da arte quanto daqueles que gostam de estudar a história da guerra (como eu). Contarei um pouco sobre a história da Marcha Eslava, de Tchaikovsky, e aconselho que cliquem aqui para que possam escutar a música enquanto leem.

Nossa história inicialmente se passa no Império Otomano no século XIX: um império que, apesar da imensidão territorial, já dava sinais de que estava para ruir. A administração se tornava cada vez mais caótica, e os sentimentos nacionalistas dos povos conquistados tornaram-se cada vez mais fortes. Mas apesar das dificuldades, o império ainda tinha certa influência, e ainda tinha certo controle sobre seus povos.

A coisa começou a mudar após a Guerra da Criméia, ocorrida entre 1853 e 1856, em que diversas nações européias, junto ao Império Otomano, se reuniram para deter o avanço russo na península que deu nome à guerra. Apesar dos otomanos terem saído vitoriosos, a dívida externa otomana disparou. A dificuldade em pagar os empréstimos realizados para a campanha na guerra fez com que a satisfação entre os povos dominados fosse de mal a pior, resultando em uma série de rebeliões.

Algumas dessas rebeliões começaram a chamar a atenção de nações estrangeiras, principalmente a da Sérvia. Devido ao interesse russo em enfraquecer os otomanos e a tradicional relação de parceria entre os dois povos, os russos acabaram declarando apoio ao movimento de separação da Sérvia, que travava sua guerra de independência. Porém, o apoio russo não foi suficiente para tornar a campanha sérvia bem sucedida. A guerra para eles ia de mal a pior, e as dificuldades só aumentavam.

Em meio a essa guerra, diversos artistas russos e sérvios começaram a criar obras de apoio à independência sérvia, visando fortalecer o sentimento de união entre os dois povos e levantar a moral do povo sérvio. Entre esses artistas, um deles recebeu uma encomenda de fazer uma música beneficente em homenagem aos soldados sérvios no campo de batalha: nada mais, nada menos que o famoso compositor Pyotr Tchaikovsky.

Batalha de Aleksinac, em agosto de 1876.

Tchaikovsky passava por tempos difíceis na época, recuperando-se de um casamento que havia dado errado. Mas isso não o desmotivou na hora de compôr a música: levou apenas cinco dias para ela ficar pronta. A orquestra foi exibida em 17 de novembro de 1876; e assim que terminou de tocar, a plateia se levantou em euforia pedindo que a música fosse tocada novamente. Terminada a segunda execução, muitas pessoas saíram chorando do teatro.

O dinheiro obtido com a orquestra foi utilizado no tratamento médico dos feridos sérvios na guerra contra os otomanos. No ano seguinte, a Rússia interveio diretamente na guerra, até que a Sérvia conquistou sua independência em 1878. A Marcha Eslava tornou-se uma das composições mais famosas de Tchaikovsky, e hoje a Sérvia permanece um país independente.

About Lucas Mayon

Estudante de Direito em Brasília, criador da página.

Check Also

Falhando miseravelmente em Age of Empires II

  Então basicamente você começa o jogo com meia dúzia de aldeões e logo de …