Home / INICIO / Uma colônia americana na África

Uma colônia americana na África

É possível encontrar nos livros de história passagens que falam sobre a colonização europeia na África, Ásia, América e Oceania. Porém, existe um período pouco abordado nesses livros (na verdade quase nunca abordado) que é a colonização da Libéria.

Bem, sem mais delongas, vamos ao texto.

ANTECEDENTES

Com o fim da Revolução Americana, os escravos que receberam a liberdade por terem lutado na guerra de independência ou os negros que nunca haviam sido escravos na vida estavam sendo excluídos da sociedade norte-americana. Isso chamou a atenção de alguns líderes religiosos americanos, como o pastor presbiteriano Robert Finley. Finley, juntamente com outros líderes religiosos, intelectuais e até mesmo negros e escravos libertos, começaram a defender a ideia de uma colonização norte-americana na África- não apenas para encontrar um local onde os negros poderiam viver sem serem segregados, mas também para espalhar o cristianismo por lá.

Em 1816, Finley viaja para Washington D.C em busca de apoio para sua ideia de colonização do litoral africano. Em Washington  conseguiu o importante apoio de Elias B. Caldwell e Francis Scott Key, além de Bushrod Washington- neto do ex-presidente e herói dos Estados Unidos, George Washington. Bushrod deveria ser o chefe do movimento por ser uma figura influente da política.

FORMA-SE A SOCIEDADE

Após 1816, o movimento focou-se em buscar apoio, este que veio após bastantes sacrifícios. Porém, foi um apoio de peso que iria aumentar o pique do movimento. Este apoio foi o financiamento e a arrecadação de fundos para ajudar o movimento que foi realizado por membros da igreja, pelo Congresso dos Estados Unidos e até mesmo pelo presidente James Monroe.

Com o grande apoio que o movimento recebeu, foi formado oficialmente o American Colonization Society. Mas, após a formação da sociedade, as diferenças entre os membros começaram a se apresentar, já que muitos defendiam claros desejos filantrópicos, já outros, queriam uma divisão em um tipo de sistema de castas na sociedade, para impedir o casamento interracial.

A divisão da sociedade abriu espaço para o ataque por parte de abolicionistas e de alguns negros e escravos libertos, que afirmavam que ao tirar os negros livres dos Estados Unidos, estaria assim facilitando a divisão da sociedade norte-americana além de impedir posturas mais rígidas contra uma futura abolição da escravidão.

O INÍCIO DA COLONIZAÇÃO

Em 1818, membros da sociedade viajaram para o território africano em busca de terras para comprar, mas acabaram fracassando. Dois anos depois, em 1820, um grupo expedicionário foi enviado para Serra Leoa, onde pretendiam conquistar uma ilha próxima, fracassando novamente.

As missões fracassadas acabaram destruindo os ânimos da sociedade até que, em 1821, Eli Ayres com a ajuda do comandante da marinha americana Robert F. Stockton comprou terras no litoral africano, mais especificamente, na área do Cabo Mesurado. Para lá foram enviados os sobreviventes da expedição fracassada e outros negros americanos, formando uma colónia.

A chegada dos colonos não foi bem acolhida pelas tribos locais, que realizaram uma série de ataques contra os norte-americanos. Em 1824 a colônia recebeu o nome de Libéria -terra livre. A sua capital foi chamada de Monróvia, em homenagem ao Presidente Monroe. Nos vinte anos seguintes a colônia desenvolveu-se, sendo administrada unicamente por brancos até 1842. Em 1847 a Libéria declarou a sua independência.

A American Colonization Society entrou em decadência na década de 1840. Após esse período, passou a se dedicar a atividades educativas e missionárias. Foi dissolvida em 1964.

Hoje, cerca de 5% da população da Libéria é descendente de afro-americanos.

 

Texto do editor Osório.

About Lucas Mayon

Estudante de Direito em Brasília, criador da página.

Check Also

Falhando miseravelmente em Age of Empires II

  Então basicamente você começa o jogo com meia dúzia de aldeões e logo de …

3 comments

  1. Roberto Alves

    e cadê a fonte de todos esses dados históricos, amigão? tirou tudo da cabeça, foi?

  2. Que bom que encontrei seu site. Conteúdo muito bom. Abraço e sucesso