Home / INICIO / Jägers: os atiradores de elite alemães.
Jäger prussiano demonstrando seu novo fuzil. Alemanha, 1758, colorizado artificialmente.

Jägers: os atiradores de elite alemães.

Camaradas, a história de hoje será sobre uma das unidades militares mais icônicas da Alemanha moderna e contemporânea: os Jägers, ou a infantaria ligeira alemã.

Antes de entrar na história deles, tenho de especificar o que era a infantaria ligeira nos séculos XVIII e XIX: a infantaria ligeira, ao contrário da infantaria de linha, era uma unidade de infantaria feita para lutar em grandes distâncias e em formações dispersas, de modo a aumentar a sua flexibilidade ao movimentar e reduzir a chance de um inimigo conseguir os acertar.

A origem dessas unidades se dá no século XVII, no principado alemão de Hesse-Cassel, onde o rei ordenou a criação de uma unidade de elite, formada somente por caçadores profissionais e atiradores profissionais. O objetivo era criar uma unidade capaz de lutar em longas distâncias, superiores às alcançadas pelos tiros de soldados com pouco treinamento.

No século XVIII, diversos principados alemães criaram suas próprias versões da infantaria ligeira e, com os avanços no estudo da metalurgia, muitos príncipes passaram a armar seus jägers com fuzis no lugar de mosquetes.

Para quem não sabe, a diferença entre o fuzil e o mosquete, na era moderna, estava no cano utilizado nas duas armas. O cano do mosquete tinha seu interior liso, o que, ao mesmo tempo que permitia uma recarga mais rápida (na época, se carregava as armas pela boca do cano), tornava o alcance dos disparos terrivelmente limitados, tornando impossível para um soldado conseguir prever a direção do seu tiro a mais de 50. Enquanto isso, os fuzis tinham raias dentro de seus canos, o que fazia com que as balas girassem sobre o próprio eixo quando disparadas e proporcionando maior alcance e uma precisão muito superior. Porém, a recarga dos fuzis era demorada, pois as raias obrigavam os soldados a fazer mais força ao empurrar a bala para o fundo do cano.

A infantaria ligeira exercia apenas as funções de atacar o inimigo em emboscadas e de proteger os exércitos durante as marchas de longo prazo até o início da era napoleônica.

Resultado de imagem para olavo de carvalho armas

Esquadrão de infantaria ligeira do exército de Frederico II da Prússia.
Alemanha, 1759, colorizado artificialmente.

Napoleão, ao assumir o comando do Grand Armée, se deparou em uma situação complicada para qualquer comandante: maior parte de sua infantaria era formada por milícias com pouco treinamento, que geralmente debandavam ainda na primeira saraivada do exército inimigo. Para resolver esse problema, Napoleão alterou a formação de suas milícias: ordenou que marchassem em batalha em formações concentradas, assumindo a formação padrão apenas quando estivessem em uma distância curta o bastante do inimigo  para poder atirar.

Desta forma, a própria formação das milícias impedia os soldados que estivessem no meio da tropa de fugir, mas um novo problema apareceu: as milícias concentradas formavam um alvo grande e fácil para o inimigo acertar, deixando os soldados vulneráveis até que pudessem abrir fogo. A solução de Napoleão: utilizar a infantaria ligeira para cobrir o avanço.

A ideia era simples: a infantaria ligeira francesa (os chasseurs) era posicionada de forma dispersa ao redor das companhias de milícias. Como o alcance de suas armas era maior, os chasseurs abriam caminho à distância para que a milícia fosse mantida segura enquanto marchava em direção ao seu alvo.

Graças a sua importância no exército napoleônico, a infantaria ligeira passou a ser uma das unidades mais importantes em todos os exércitos da Europa, até se tornarem obsoletos com o surgimento da indústria. Esta possibilitou a massificação da produção de fuzis para a infantaria de linha, e da munição de Minnié: uma bala feita com metal expansivo, que permitia uma recarga suave em fuzis e causava um dano muito maior ao seu alvo do que a tradicional munição redonda.

About Lucas Mayon

Estudante de Direito em Brasília, criador da página.

Check Also

Falhando miseravelmente em Age of Empires II

  Então basicamente você começa o jogo com meia dúzia de aldeões e logo de …