Home / VITOR MACHADO / French General Joseph Joffre, giving the directions to his troops during the First Battle of the Marne. France, outskirts of Paris, 7 September 1914.

French General Joseph Joffre, giving the directions to his troops during the First Battle of the Marne. France, outskirts of Paris, 7 September 1914.

 

A Primeira Batalha do Marne foi um dos pontos mais decisivos para os rumos da Primeira Guerra Mundial. Após as sucessivas vitórias alemãs durante o que foi chamado de “A Batalha das Fronteiras”, na Bélgica e norte da França, resultando na perseguição dos exércitos aliados, que batiam em retirada para estabelecimento de novas posições defensivas.

Os exércitos aliados sob comando do general Joseph Joffre, passaram a tomar posições nos arredores de Paris. Diz-se que os alemães estavam tão próximos da capital francesa que era possível ver a torre Eiffel com uma luneta da cabana do general Helmuth von Moltke, comandante das forças alemãs.

Desespero se espalhou sob Paris, os ânimos eram extremamente derrotistas. Era impossível transportar os reforços tão rápido para as posições defensivas, logo o rolo compressor alemão esmagaria as defesas ao longo do rio Marne e Paris estaria perdida.

Eis que a perícia logística entra em campo: Em uma manobra desesperada, o general francês Joseph Gallieni ordenou que todos os taxis de Paris se reunissem e levassem os soldados para o Marne. Essa ação seria conhecida como “Os Taxis do Marne”, a primeira vez que veículos motorizados foram utilizados em grande escala para fins belicosos.

Tendo sucesso em enviar seus reforços, os aliados conseguiram segurar sua posição durante a batalha, que ao fim foi marcada como uma decisiva vitória para os aliados

 

Tudo tem seu preço

Os exércitos finalmente abandonariam sua natureza móvel. Não podendo avançar, e sem nenhuma prospecção de recuos táticos, só sobrou uma opção: cavar. A partir daí os campos de batalha do front ocidental seriam marcados pelos próximos 4 longos anos pelas icônicas trincheiras, que seriam marca da Primeira Grande Guerra. Outro resultado da batalha seria a “Corrida para o Mar”. Impedidos de irem para frente, ambas as forças, aliadas e alemãs, tentaram envelopar seus inimigos correndo para o noroeste, em direção ao mar, na tentativa de flanqueá-los, o resultado seria um grande empate: Todas as regiões ao longo do front seriam ocupadas, formando uma gigantesca linha de trincheiras e defesas que iria desde o Canal da Mancha até a fronteira da Suíça.

O front Ocidental de 1915-1916. Pouco mudaria nos anos seguintes, até que os aliados finalmente conseguiriam avançar vagarosamente em 1918. A linha vermelha representam as linhas defensivas de ambos os lados.

About Vitor Machado

Estudante de Comunicação Social – Relações Públicas na Universidade Federal do Paraná. Amante de história e escritor de fanfic. 19 anos.

Check Also

O Sindicato do Crime: A Máfia dos anos 30

Se houve um homem responsável pela ascensão da Máfia ítalo-americana ao ponto desta ser retratada …