Home / EXPLORED HISTORY / Quando o sol se pôs sobre o Império Britânico

Quando o sol se pôs sobre o Império Britânico

O império britânico foi o maior império da história, tendo, em seu auge, um total de 33 milhões e 700 mil km² de jurisdição, além de diversos Estados-Clientes, protetorados e países fantoches ao redor do globo. A extensão do império era tanta que surgiu o ditado “o sol nunca se põe sobre o Império Britânico”, pois haviam territórios sob jurisdição britânica em literalmente todos os fusos horários no mundo.

A partir da segunda guerra mundial, o Império Britânico começou a se fragmentar. Apesar de hoje permanecer um uma projeção de poder enorme, preservar certa influência sobre suas ex colônias e ainda estar entre as 10 potências militares mundiais (segundo o rank da Global FirePower), o Reino Unido de hoje é uma sombra do que era antes da segunda guerra mundial.

Mas como um império tão grande, com uma política firme, um mercado próspero e uma das tecnologias bélicas mais avançadas no mundo conseguiu despencar em tão pouco tempo? Bom, diversas razões contribuíram para isso, mas a principal delas foi a dívida criada pela Segunda Guerra Mundial.

Apesar de vitoriosos, a guerra custou absurdamente caro para os britânicos. A indústria londrina estava arrasada pelos bombardeios alemães; o Raj Britânico estava terrivelmente debilitado devido tanto a guerra contra os japoneses, quanto pela má administração em Bengala, que custou milhares de vidas que se perderam para a fome; as colônias no norte da África estavam arrasadas e boa parte das demais colônias em crise financeira.

O Império Britânico em seu auge, no ano de 1914.

Para não ter que arcar com os custos de tamanhas reparações, e recuperar o tesouro britânico, o Reino Unido teve que conceder e negociar a independência das suas colônias. Além disso, o poderio britânico sobre as colônias remanescentes foi se esvaindo, tornando cada vez mais fácil para elas se separarem por conta própria. Esse processo ficou ainda mais rápido quando os egípcios nacionalizaram o Canal de Suez, tornando ainda mais caro para os britânicos acessarem o oceano pacífico, onde se encontravam boa parte de suas colônias.

Na década de 80, a vitória contra os argentinos pelo controle das Falklands trouxe de volta a esperança dos ingleses de preservar o que restava do seu domínio colonial. Mas isso durou pouco. Em 1997, o sol finalmente se pôs sobre o Império Britânico. O acordo que mantinha Hong Kong, sua maior e mais populosa colônia naquele momento, sob jurisdição britânica expirou. A ilha foi entregue aos chineses, restando aos ingleses apenas alguns pequenos arquipélagos ao redor do mundo.

About Lucas Mayon

Estudante de Direito em Brasília, criador da página.

Check Also

Desmistificando o Segundo Reinado- Parte II

Algumas semanas atrás, lancei um post aqui no site desmentindo alguns exageros espalhados sobre o …

2 comments

  1. ALESSON RAMON ROTA

    A matéria não esclarece o porque o império britânico seria o “maior da história”. Faz alusão à geografia, mas se olharmos criticamente, saberemos que os EUA e o Canada não foram colônias concomitantes as da África e Ásia. Na verdade, qualquer análise que queira definir o maior disso ou aquilo apresenta problemas pela parcialidade.