Home / INICIO / Desmistificando o cinema: Coração Valente

Desmistificando o cinema: Coração Valente

Meses atrás começamos aqui no site os posts no formato “desmistificando”, e o feedback foi bem positivo. Por isso, começaremos agora a fazer alguns posts desse formato demonstrando alguns mitos encontrados e propagados por alguns filmes de temática histórica; e para começar falaremos um pouco sobre os mitos do filme Coração Valente, com temática na primeira guerra de independência da Escócia.

Mito nº 1- William Wallace era camponês: William Wallace foi um dos mais importantes comandantes escoceses durante a guerra de independência, e é o protagonista do filme. Mas Mel Gibson pecou ao retratar o herói escocês como um camponês.

A verdade é que Wallace era membro da baixa nobreza da Escócia, certamente com o título de cavaleiro. Sua influência política veio a crescer ao longo da guerra, chegando a se tornar Alto Guardião da Escócia- um dos cargos políticos e militares mais importantes do reino.

Mito nº 2- Escoceses usavam saiotes na idade média: uma das primeiras coisas que vem na cabeça de quem pensa na Escócia são os kilts- saiotes masculinos utilizados pelos escoceses. E isso não fugiu da imaginação de Mel Gibson, que introduziu a vestimenta nos figurinos de quase todos os atores do filme.

Acontece que na idade média os escoceses ainda não usavam o kilt. Esses saiotes já existiam, e já eram utilizados na Irlanda e no norte da Alemanha; mas ainda não eram generalizados na Escócia. Somente escoceses de algumas regiões específicas utilizavam o kilt na idade média. Essa vestimenta só veio a ser difundida em solo escocês a partir da idade moderna.

(ALERTA DE SPOILER)

Mito nº 3- Eduardo I morreu doente durante a execução de Wallace: Eduardo I foi rei da Inglaterra de 1272 e 1307. Foi um rei conhecido pela crueldade, com o hábito de degolar seus inimigos; e é o grande antagonista do filme.

E uma das cenas mais marcantes é a sua suposta morte, no final do filme: quando Wallace, após uma sessão de tortura, berra “liberdade” ao invés de pedir misericórdia, optando por ser executado. O rei, que escutava tudo doente no seu castelo, morre ao escutar o grito do cavaleiro escocês.

Agora para estragar uma das cenas mais famosas do filme, lá vem a verdade: Eduardo I não estava doente e não morreu durante a execução de William Wallace. Ele morreu de disenteria durante uma de suas campanhas militares, apenas dois anos depois.

 

Coração Valente é um excelente filme, talvez a obra mais bem produzida de Mel Gibson. É um filme bem produzido, com uma trama cativante e contando com ótimas atuações. Mas é sempre bom lembrar que nem esse filme e quase nenhum outro desse gênero se trata de um registro histórico. Uma pesquisa é sempre melhor opção do que partir do preceito de que tudo que está nesse tipo de filme é verdadeiro.

About Lucas Mayon

Estudante de Direito em Brasília, criador da página.

Check Also

E se Colombo estivesse Certo?

Cristóvão Colombo, o navegador e cartógrafo italiano foi talvez uma das mais icônicas figuras para …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *