Home / EXPLORED HISTORY / Grandes Navegadores parte II- Bartolomeu Dias

Grandes Navegadores parte II- Bartolomeu Dias

Camaradas, dando continuidade à nossa série sobre as grandes navegações, falaremos hoje sobre mais uma peça importante no descobrimento da rota às Índias: Bartolomeu Dias. Para entender esse artigo, recomendo ler a parte I clicando aqui.

Recapitulando, após a queda de Constantinopla, as altas tributações dos otomanos sobre a travessia no Estreito de Bósforo fizeram com que os povos europeus procurassem alternativas a esse caminho. A aposta de Portugal foi em criar uma rota às Índias por meio dos oceanos. Para isso, Portugal precisava de gente capaz de reconhecer o caminho e assim criar um mapa para estabelecer a nova rota.

Para cumprir essa missão, a coroa portuguesa investiu em duas expedições: uma expedição secreta, por terra, a quem foram confiados os exploradores Pêro da Covilhã e Afonso de Paiva, e outra simultânea, feita pelo mar, que seria encabeçada por Bartolomeu Dias.

Para cumprir sua tarefa, Bartolomeu recebeu o comando de três navios. A missão que a coroa lhe havia declarado era a de encontrar o Reino de Preste João, um suposto reino cristão no oriente. Mas recebeu secretamente a missão de reconhecer onde terminaria a costa sul da África, localizar os portos úteis no caminho e de encontrar o caminho das Índias.

Sua expedição partiu de Lisboa em 1487, chegando no ano seguinte ao Cabo das Tormentas: local por ele descoberto, que representava o ponto mais ao sul do continente africano. Devido às dificuldades da expedição e uma forte pressão da tripulação, Bartolomeu foi forçado a voltar à Portugal, não conseguindo ultrapassar o Cabo das Tormentas.

Rota seguida por Bartolomeu Dias em sua expedição.

Ao chegar em Portugal, Bartolomeu não recebeu recompensas, pois oficialmente não havia concluído sua missão. Mas foi prestigiado por ter chegado onde europeu nenhum havia chegado antes, e seu relatório, junto com o de Pêro da Covilhã, serviu como base para que pudesse ser traçado um mapa às Índias pelo atlântico.

Bartolomeu Dias participou mais tarde da expedição de Vasco da Gama (onde você pode ler mais sobre o assunto clicando aqui), e também comandou um navio na expedição de Pedro Álvares Cabral, tendo sido um dos oficiais de maior confiança do comandante. Morreu nesta última expedição, graças a um tornado que naufragou sua nau.

About Lucas Mayon

Estudante de Direito em Brasília, criador da página.

Check Also

Desmistificando os Guerreiros Ninja

Ah, os guerreiros Ninja! Suas roupas pretas, shurikens e bombinhas de fumaça! Eles eram os …